Últimas Notícias

Betsy Wade, a primeira mulher a editar notícias no Times, morre aos 91

A Sra. Wade respondeu: “Se o juiz Werker agora pode dizer que o The Times fez progressos na ação afirmativa, foi nosso processo que o compeliu. O jornal começou a se mover em direção aos nossos objetivos quando o processo foi a tribunal, e as mulheres que foram contratadas desde então sabem disso. “

Elizabeth Wade nasceu em Manhattan em 18 de julho de 1929, filha de Sidney e Elizabeth (Manning) Wade. Seu pai era um executivo da Union Carbide. Em busca de melhores escolas para Betsy e sua irmã mais nova, a família mudou-se para os subúrbios de Bronxville, Nova York, em 1934.

Com a visão de uma carreira em jornalismo, Betsy trabalhou para jornais de estudantes na Bronxville High School, onde se formou em 1947, e no Carleton College em Northfield, Minnesota. Ele se transferiu para o Barnard College em Manhattan em 1949, ganhando um BA em 1951. Um ano depois, ele recebeu um MA da Columbia University School of Journalism.

Em 1952, ela se casou com o Sr. Boylan, que fundou a The Columbia Journalism Review em 1961. Eles tiveram dois filhos, Richard e Benjamin. Eles sobrevivem a ela, junto com seis netos e três bisnetos.

A Sra. Wade começou sua carreira de jornalista na página feminina do The Herald Tribune. Após sua demissão, ele escreveu para a Newspaper Enterprise Association de 1954 a 1956, quando ingressou no The Times. Em 1978, ela foi eleita para um mandato de quatro anos como presidente do New York Newspaper Guild.

Em 1987, após três décadas como revisora, ela assumiu a coluna Practical Traveller do The Times e por 14 anos, até sua aposentadoria em 2001, ela escreveu artigos semanais com dicas para viajantes. Em 1994, uma coleção de suas colunas, “The New York Times Practical Traveler Handbook”, foi publicada.

Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo